domingo, 2 de agosto de 2015

Resenha do livro: Procura-se um marido de: Carina Rissi.

Ola Boa tarde,mais uma resenha de um livro incrível,certeza absoluta que vocês iram amar assim como eu.

Um pouquinho da estoria:Conta sobre Alicia uma garota que perdeu os pais na infância e vivia com seu avô;Alicia era uma jovem rebelde e dava um certo trabalho para seu avô Narciso dono de uma empresa enorme,acontece que o avô dela morre e Alicia passa por uns mal bocados,pois seu avô era a família que lhe restará;Agora estava sozinha,como uma garota mimada vai superar suas perdas??Como se não bastasse a dor que sentia,tiraram tudo que ela tinha,sua herança foi corrompida e Alicia através do ``testamento do seu avô´´ teve que começar do zero, trabalhar para ganhar seu próprio dinheiro e só receberia sua herança quando se casasse.

O que eu achei: Esse livro é excelente é engraçado,romântico,triste enfim tudo ao mesmo tempo eu realmente amei,a leitura é fácil e te prende,eu não via a hora de saber como ela (Alicia) resolveria toda a situação da herança e do marido,recomendo a todos esta excelente leitura tenho certeza que iram se apaixonar pela estoria dessa garotinha mimada que superou toda as suas perdas e medos e se tornou uma mulher que seu avô imaginava que se tornaria.

Alguns trechos:
Max era uma incógnita para mim. Às vezes, como naquele momento, me tocava sem que eu precisasse recorrer a subterfúgios. Em outras, dava mais trabalho que cabelo alisado com chapinha em dia de chuva.

- Você precisa é de um bom homem ao seu lado. Alguém que lhe mostre o verdadeiro sentido da vida. Precisa de um marido. Se você se apaixonasse de verdade por um homem bom, um homem digno de caráter, e conseguisse manter esse relacionamento a ponto de levá-lo ao altar, isso significaria que finalmente amadureceu.

Eu sentia medo, raiva, vergonha. Raiva do que eu havia feito. Vergonha e medo ao constatar que vovô sempre esteve certo, e eu era uma irresponsável que arruinava a vida das pessoas para conseguir o que queria. Eu era um verme. Um verme solitário.

Queria poder lhe dar a segurança que ele me dava. Esperava poder retribuir todas as mínimas coisas que ele fizera por mim desde que tínhamos nos conhecido. Ansiava por fazer com que ele sentisse as coisas maravilhosas que despertava em mim toda vez que me olhava ou sorria. E, ah, eu desejava tocá-lo. Desesperadamente. Desejava correr as mãos por seu peito, sentir seu coração batendo acelerado sob minha palma, ouvir meu nome em seus lábios. Desejava-o de muitas maneiras. De todas as maneiras...
Oh, Deus! Mari estava certa!
Eu o amava! Desesperadamente! Estava completamente apaixonada por meu marido.


È isso,espero que tenham gostado da resenha e leiam o livro!!
Beijos